terça-feira, 8 de dezembro de 2009


-- "A gente cresce num instante. Num dia estamos de fraldas, noutro vamos embora. Mas as recordações da infância ficam conosco por muito tempo..."


Este trecho com certeza traz muitas lembranças a muita gente, pois foi assim que acabou a última temporada de uma incrível série de TV, produzida nos Estados Unidos, mas que conquistou uma legião de fãs ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Estamos falando de "Anos Incríveis" ("The Wonder Years", no título original americano).

Exibida nos EUA entre 1988 e 1993 na rede de televisão ABC, Anos Incríveis conta a infância e adolescência de seu protagonista, Kevin Arnold, um garoto comum que vivia no subúrbio da cidade e passa por experiências e dilemas do fim da década de 60 / início de 70, época em que se ambienta a série. Mas embora retrate a típica família americana da época, mesmo nos dias atuais Anos Incríveis cativa os telespectadores por mostrar experiências que todos (ou pelo menos muitos) passam em sua infância, não somente nos EUA e não somente naquela época, como a descoberta do amor, perda de pessoas queridas, problemas familiares, e relacionamento em geral com as pessoas à sua volta, momentos tristes mas também muitos momentos felizes. Todos em algum momento se identificam com alguma experiência de Kevin, com isso a série não tem idade e ainda continua encantando quem a assiste.

Um comentário:

eu disse...

Recomendo! Cada capítulo é uma recordação emocionante da infância...assisti ao último episódio com um nó na garganta heehhe